Carregando...

Ex-goleiro Gomes volta ao Parque São Jorge como empresário

Na última semana, o ex-goleiro voltou ao Parque São Jorge, depois de 17 anos, mas dessa vez como empresário

Por Thais Rodrigues

- Anúncio -

Em 2006, o Corinthians vivia uma parceria com a MSI (Media Sports Investment). Kia Joorabchian chegou a contratar o chileno Jonny Herrera para o gol, mas buscava outro jogador para compor o elenco e Gomes era o alvo do clube.

Na última semana, o ex-goleiro voltou ao Parque São Jorge, depois de 17 anos, mas dessa vez como empresário. Gomes se aposentou em 2020 e levou um lateral-esquerdo para ser reforço do time sub-20.

- Anúncio -

Em conversa com o ge, o jogador falou do quase acerto para defender o alvinegro.

“Minha esposa até empacotou todas as nossas coisas quando estávamos no PSV. Era época do Kia, foi feita uma proposta. Eu brinco que ela era muita ansiosa. Colocou até os casacos no container, mas não viemos. Não aconteceu. Não era o momento, mas sempre admirei o Corinthians.”, disse.

Destaques sobre *** por e-mail

O jogador foi formado no Cruzeiro e, na época, tinha dois anos jogando na Europa. Sua intenção era trocar o futebol holandês pelo brasileiro, pensando na possibilidade de ir para a Copa do Mundo em 2006. Mas não deu certo.

O PSV acabou recusando a proposta de R$ 12,5 milhões e Silvio Luiz, do São Caetano foi contratado pelo Corinthians por R$ 4 milhões. Gomes acabou assinando com o Tottenham, da Inglaterra, em 2008. Em 2010, ficou entre os três goleiros da Copa do Mundo, sendo reserva de Julio Cesar.

Gomes falou sobre sua carreira. “Acho que minha carreira andou como tinha que ter sido. Sempre fui tranquilo ao tomar decisões. Claro que teria sido um marco na carreira jogar no Corinthians, mas sou feliz com o que aconteceu.”.

Hoje, Gomes trabalha com representação de atletas, sendo que ele intermediou o empréstimo do lateral João Vinícius, do Novo Hamburgo, que está no time do técnico Danilo. Ele contou o que fez depois de deixar os gramados.

“Parei de jogar em 2020, no Watford (da Inglaterra). Nunca me vi no pós-futebol dentro de campo, como treinador. Tive convite do Watford e do PSV para ser diretor, mas não me via assim.”.

E sua migração para a atual função. “Gosto de ajudar os atletas a chegarem onde pude chegar e fui ajudado. Nos quatro anos que antecederam minha parada, pensei muito nisso. Temos parceiros, queremos fazer diferente, acompanhar o atleta. Encurtar a distância entre Brasil e a Europa. Conhecemos os mercados europeus e isso vai facilitar.”.

- Anúncio -

Últimas Notícias de Hoje

- Anúncio -

Notícias Relacionadas

Corinthians empata com Racing em estreia pela Sul-Americana

O Corinthians ficou no empate com o Racing, do Uruguai, em 1 a 1, em duelo válido pela primeira rodada da Copa Sul-Americana. A...

Corinthians estreia pela Sul-Americana

Nesta terça-feira, dia 2 de abril, o Corinthians visita o Racing do Uruguai estreando na Copa Sul-Americana. A disputa acontece às 21h30 (horário de...

Paulinho fala sobre novo Corinthians com o técnico António Oliveira

Em entrevista ao portal “Meu Timão”, Paulinho detalhou o trabalho de António Oliveira. A conversa aconteceu em uma das salas do CT Joaquim Grava. "Cara,...

Santos vence na Neo Química e garante vaga na final do Paulistão

O Santos venceu o Red Bull Bragantino por 3 a 1, em partida válida pela semifinal do Campeonato Paulista. A disputa foi realizada na...
×
×
App O Trabalhador
Baixe o App Jornal Social
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis