Carregando...

Gustavo Henrique fala em desespero ao improvisar no gol

O jogador precisou substituir Cássio, que foi expulso e a equipe já havia feito as cinco substituições possíveis

Por Thais Rodrigues

- Anúncio -

Gustavo Henrique, recém chegado ao Corinthians, teve uma experiência diferente no último jogo. O jogador acabou sendo goleiro nos minutos finais do duelo contra o Palmeiras, na Arena Barueri. Ele definiu como desesperadora a experiência.

O jogador precisou substituir Cássio, que foi expulso e a equipe já havia feito as cinco substituições possíveis. O time perdia por 2 a 1 e precisava buscar o empate.

- Anúncio -

De acordo com o jogador, ele não teve essa experiência nem nas peladas que jogava com os amigos.

“Eu nunca fui para o gol, nunca peguei, estava desesperado, o gol é muito grande. Hoje eu entendo a vida dos goleiros, é muito difícil. Olhava para um lado, dava dois passos para o lado e o outro lado estava enorme. O gol é muito grande realmente.”.

Destaques sobre *** por e-mail

O zagueiro fez sua segunda partida pelo clube e explicou a decisão de substituir Cássio.

“A gente estava perdendo, e o Yuri (Alberto) queria ir no gol. Eu falei: “Yuri, está 2 a 1, a gente precisa empatar. Deixa que eu vou para o gol, daí a gente tenta fazer o empate, a gente já está atrás no resultado. Eu vou e a gente recua o Raniele para a zaga”.”.

Graças a decisão, a equipe conseguiu arrancar um empate na partida.

O lance que mais exigiu o jogador foi aos 56 minutos, quando Murilo acertou um chute que passou por baixo de Gustavo Henrique e Raniele conseguiu tirar.

“Tentei fazer a defesa, consegui pelo menos amortecer a bola, o Rani conseguiu me ajudar para tirar a bola. Se eu não toco nela, ela vai para o gol. Um ajudou o outro.”.

O goleiro improvisado ainda completou: “Foi desesperador. Tem que exaltar muito o grupo, a gente não desistiu em nenhum momento. Foi um momento muito diferente para mim, segundo jogo com essa camisa, um Dérbi, a gente com resultado adverso, eu tendo que ir para o gol.

E concluiu: “Foi um pouco desesperador, mas graças a Deus a gente conseguiu a vitória (sic), o elenco está de parabéns. Quem estava fora vibrou muito. Agora é continuar melhorando, a gente agradece o apoio do torcedor que foi no CT nos apoiar.”.

Vale lembrar que o Corinthians não venceu classicos nessa primeira fase. Antes do Palmeiras, foi derrotado pelo São Paulo e Santos. Gustavo Henrique enalteceu a luta e garantia de mais um ponto.

“Emoção muito grande, de felicidade, por tudo o que a gente fez. A gente não desistiu nem um minuto. A força do elenco apareceu, os jogadores entraram super bem. Vitória que traduz o que é o Corinthians. Vitória não, empate que tem gostinho de vitória no final.”.

- Anúncio -

Últimas Notícias de Hoje

- Anúncio -

Notícias Relacionadas

Corinthians empata com Racing em estreia pela Sul-Americana

O Corinthians ficou no empate com o Racing, do Uruguai, em 1 a 1, em duelo válido pela primeira rodada da Copa Sul-Americana. A...

Corinthians estreia pela Sul-Americana

Nesta terça-feira, dia 2 de abril, o Corinthians visita o Racing do Uruguai estreando na Copa Sul-Americana. A disputa acontece às 21h30 (horário de...

Paulinho fala sobre novo Corinthians com o técnico António Oliveira

Em entrevista ao portal “Meu Timão”, Paulinho detalhou o trabalho de António Oliveira. A conversa aconteceu em uma das salas do CT Joaquim Grava. "Cara,...

Santos vence na Neo Química e garante vaga na final do Paulistão

O Santos venceu o Red Bull Bragantino por 3 a 1, em partida válida pela semifinal do Campeonato Paulista. A disputa foi realizada na...
×
×
App O Trabalhador
Baixe o App Jornal Social
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis